Reformar sua cadeira de escritório é um ato sustentável

A reforma de cadeiras de escritório ou móveis vem ganhando proporção e representa uma importante alternativa na hora de repensar o mobiliário corporativo. Isso se deve tanto no sentido de modernizar uma cadeira da nossa rotina, quanto permanecer nos mesmos moldes tradicionais que aquela móvel possui. Temos vários e vários tutoriais na internet com dicas de como fazer uma reforma, mas é preciso levar em conta a contratação de um serviço profissional para ter a garantia de um resultado satisfatório.

Claro que o conforto é a peça chave para o bem-estar no ambiente de trabalho (seja ele qual for), o mesmo traz o equilíbrio que favorece a criação de boas ideias e evita o incômodo agregado durante as horas em que se passa sentado na frente do computador. O investimento em cadeiras de qualidade é fundamental para esta rotina, mas o investimento em cuidar dos seus produtos já adquiridos é tão importante quanto.

A reforma de itens usados é mais que um simples luxo em busca de um design exclusivo ou da manutenção de uma tradição. Este tipo de atitude pode sim representar um consumo mais consciente…mais sustentável.

Dados que dão embasamento neste argumento

Segundo o site especializado SOS Móveis Antigos, o mercado de móveis reformados tem crescido, pois, a partir da reutilização e da restauração de cadeiras, é possível renovar o ambiente sem gastos maiores e sem precisar também replanejar. Além disso, o custo-benefício da restauração dos móveis é muito mais atraente, sendo possível estimar em torno de 30% do valor de um objeto novo, e ainda por cima ajuda o meio ambiente. A equação é simples: quanto mais você reformar a sua cadeira, menos materiais serão consumidos, como madeira, ferro, aço, entre outras matérias-primas.

De acordo com os dados da Global Forest Watch, o Brasil perdeu 53.8 milhões de hectares de cobertura arbórea entre 2001 e 2018. Isso significa uma redução de 10% da área florestal desde 2000. Só no Brasil, mais de 1,3 milhão de hectares de florestas primárias, aquelas que nunca haviam sofrido interferência humana, desapareceram no ano passado. Os motivos? Reforma de urbanização, agropecuária ou comercialização de móveis.

Esses mesmos dados foram atualizados pela Universidade de Maryland, nos Estados Unidos. O relatório demonstra como as florestas tropicais são afetadas, como a Amazônia, na América do Sul, a África e Indonésia. A maior preocupação apontada pelo levantamento está na destruição continuada das florestas primárias, como são chamadas as áreas com as árvores mais antigas e que não são fruto de replantio. Só no ano de 2018, Cerca de 12 milhões de hectares de florestas tropicais desapareceram em 2018, o equivalente a 30 campos de futebol por minuto.

Algumas dicas de como conservar a reforma da sua cadeira:

 

Conservação

Após realizar o conserto das suas cadeiras de escritório, realizar uma manutenção adequada é essencial para manter o produto em boa qualidade pelo maior tempo possível. Por isso, reunimos algumas dicas para você levar a vida útil dos seus móveis ao máximo possível.

Tecido

Aspirar em baixa rotação ou usar uma escova de cerdas macias, uma a duas vezes por semana. Evite produtos químicos, principalmente os que contenham cloro, alvejantes ou amoníaco, que podem manchar o tecido, tampouco limpeza a vapor, que pode causar mofo.

Vinil e Couro Ecológico

Limpe com pano branco e macio, levemente umedecido com água e detergente neutro. Não utilize produtos químicos, que podem ressecar e danificar o material.

Couro

No dia a dia, limpe suavemente, com pano branco e macio, umedecido com água. Seque em seguida. Aplique vaselina líquida com o pano branco e macio, em movimentos suaves e circulares, tomando o cuidado de espalhar o produto uniformemente por toda a área. Deixe o produto ser completamente absorvido pelo couro (o processo normalmente dura de um dia para o outro), antes de voltar a utilizar. Caso tenha ocorrido excesso na aplicação, retire-o com um pano branco e absorvente que não solte pelos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *